Revendo o que já foi feito – Que tal um ORM Básico? Parte 12

Olá Pessoal Hoje iremos analisar as classes criadas e refatorar o que for necessário. Só depois, iremos para a implementação da classe do DbExpress que eu havia prometido no post anterior. Assim, evitamos que problemas existentes agora persistam nas próximas classes. Desde

TBaseDao – Que tal um ORM Básico? Parte 10

Olá Depois de alguns dias, bem corridos por sinal, estou de volta para mais um artigo. Antes de mais nada… Votação Encerrada! No artigo anterior, abri uma votação para saber qual modelo deveríamos adotar para o nosso ORM: um baseado em Generics

Interfaces x Generics – Que tal um ORM Básico? Parte 9

Já conseguimos utilizar os métodos de inclusão, alteração e exclusão da classe TDaoUib, conforme pôde ser visto no último artigo. Porém, você deve ter notado a dependência excessiva (forte acoplamento) existente para efetuar tais operações. Outro ponto importante a ser destacado é

Teste TDaoUIB – Que tal um ORM Básico? Parte 8

Eis que chega o grande momento! Iremos testar a Inclusão, Alteração e Exclusão da nossa classe TDaoUib. Até aqui, apenas criamos nossos métodos, mas na prática, pouca coisa foi visto. Alterando o Projeto para os Testes Relembrando, nós temos um form chamado

Métodos sem nome – Que tal um ORM Básico? Parte 6

No último artigo, deixei um pequeno desafio. Não recebi retorno… mas sei que algumas pessoas ficaram curiosas a respeito do questionamento que fiz. Vamos relembrar:

Classe TDaoUIB – Que tal um ORM Básico? Parte 4

Finalmente, chegamos aonde a mágica aconte! Ok, exagerei. Neste artigo, iremos iniciar a construção da primeira classe que implementa um componente específico de acesso, o UIB(http://sourceforge.net/projects/uib/). No Delphi, crie uma nova unidade e salve como DaoUib.pas.

Unidade Base – Que tal um ORM Básico? Parte 3

Olá! Estou de volta para mais um artigo desta série. Gostaria de lembrar que por enquanto não estou disponibilizando os fontes. Mesmo porque, ainda não temos um código que faça jus o download. OK, confesso: quero que você quebre um pouco a